A sociedade julga: A de 12 que pegou todo mundo, a de 14 que tem filho, a de 16 que nunca beijou e a de 18 que nunca transou. Decide ai sociedade, assim não dá.
Desconhecido  (via invernoperfeito)

(Source: derr0-tado)

21,058 notes

Se por um mero acaso algum dia você me ver chorando, não tente me reanimar dizendo palavras bonitinhas e clichês. Não me diga palavras feitas que diz à todos que está na mesma situação que eu, e nem pense em dar-me conselhos que nem você mesmo segue. Por favor, não me peça pra desabafar e contar os motivos da minha tristeza repentina. Apenas me deixe só. Somente uma pessoa é capaz de compreender a dor que se passa dentro de mim e sou eu mesma, apenas eu consigo resolver a minha dor, e é fácil porque aprendi com os outros, pois inúmeras vezes guardei a minha dor no bolso pra ajudar as pessoas e ouvir seus problemas. Acabei ganhando uma certa experiência, porque quando eu aprendi a ajudar os outros também aprendi a fazer o mesmo comigo. Quando me bate aquela tristeza e aquela vontade incontrolável de chorar, tranco-me em meu quarto, fico pensando e repensando toda hora nos problemas e depois descarrego em lágrimas a dor, e sinto-me bem melhor, melhor do que tivesse compartilhado com alguém. As vezes até por segurança própria é melhor não contar os meus problemas pra ninguém, nem pros meus amigos, pois não conheço o real caráter da pessoa e ao invés de me ajudar ela pode jogar esses mesmos problemas contra mim e ferrar de vez com a minha vida. Pra falar a verdade eu até gosto de ficar sozinha de vez em quando, e quando eu fico a sós comigo mesma é melhor ainda, pois posso pensar e refletir mais, sem ter ninguém pra me atrapalhar ou confundir, eu gosto de companhia mas não o tempo todo, assim como eu não gosto de ficar sozinha toda hora. Quando estou triste a minha necessidade de ficar sozinha é maior ainda somente pra ficar me torturando com os motivos que me deixam mal e ficar relembrando-os toda hora pra chorar e aliviar a dor. Gosto de gritar a dor bem alto, mas também gosto de ficar quietinha no meu canto, mas sozinha, sem companhia. Não existe nada pior do que alguém no seu cangote dizendo baboseiras toda hora; ”vai ficar tudo bem”, ”não chore”, ”você é forte” e blá blá blá. Não me venha com essa que o tempo cura tudo, o tempo só passa, mas não cura absolutamente nada. Apenas eu mesma sou capaz de curar a minha dor do meu jeito. Nunca precisei de ninguém pra nada e não é agora que eu vou precisar pra contar a minha dor. Isso não é orgulho, é auto-proteção.
Chorar sozinha. Larissa Tavares.  (via pervertir)

361 notes

Eu só preciso de alguém que goste de mim do jeitinho que eu sou, que aceite todos os meus defeitos e me ame com cada um deles, alguém que me de carinho, me de amor, que me mostre que o amor ainda vale a pena, alguém que me mande mensagens de madrugada dizendo que me ama, que diga na frente dos seus amigos que eu sou a mulher da sua vida, que me chame de meu amor, minha princesa e de gostosa, que me arranque sorrisos e não lágrimas. Alguém que fique, que faça durar. Alguém que sinta ciumes, que lute por mim. Acho que eu só preciso me sentir amada, só uma vez.

(Source: t-uavibe)

37 notes

Gosto de ficar sozinha, no meu quarto, na minha bagunça, é la onde me sinto bem, é lá onde eu me perco, e me encontro ao mesmo tempo. Gosto de silêncio, mais também gosto de música no último volume. Gosto de letras sem sentido, nelas eu me decifro, gosto de músicas de enterro -com diz minha irmã, nelas encontro meus sofrimentos mais profundos e ocultos. Mais também gosto de músicas animadas, gosto de dançar loucamente, gosto de me olhar no espelho e sorrir. Gosto quando acordo de bom humor, quando acordo me amando, disposta a fazer meu dia valer a pena. Mais quando acordo de mal comigo mesma, não quero fazer nada, não quero conversar, não quero ninguém fingindo que se importa. Sou bipolar, estranha, maluca na maioria das vezes, muito irritante quando quero. Gosto de vestir as blusas do meu pai, gosto de ficar jogada, gosto do meu cabelo bagunçado. Gosto de estar sempre maquiada. Gosto de me sentir bem. Quando não estou sozinha, gosto de estar rodeada de pessoas que riem o tempo todo, que agem como se nada importasse, que sabem curtir o momento, que me trazem vibes positivas. Positividade. Gosto de observar, de ir fundo, de conhecer, explorar. Sou intensa. Não me contento com pouco. Sou sincera, até demais a vezes. Sou impaciente e arrogante. Falo palavrões, quebro coisas, sou um tanto bruta. Sou confusa. Tenho um lado obscuro que só permito mostrar a mim mesma. Tenho segredos. Vivo em crises e conflitos comigo mesma. Não tente me entender, nem eu mesma consigo, apenas aprenda a lidar com meu jeito, se quiser ficar e tomar uma xícara de café comigo.

(Source: t-uavibe)

59 notes

Eu me pergunto o que eu tenho de tão errado.
E o que eu faço de ruim… Pois quando começo com um novo relacionamento, não dura, nunca funciona, a pessoa só entra pra minha longa lista de decepções dolorosas. Deito minha cabeça em meu travesseiro e penso: Por que isso só acontece comigo? Por que eu, que já choro todos os dias, que já sofro por milhões de coisas na minha rotina. Por que justo comigo mais uma tristeza tem que acontecer? A você entreguei meu coração, meu amor, minha confiança, minhas dores e pedi: “Por favor, cuida de mim?” , mas você se foi como todo mundo, como todos os idiotas dos quais você disse que não seria igual, mas foi… Você foi o pior de todos eles. Eu já pedi que você voltasse, você zombou de mim, já implorei que Deus lhe tirasse da minha vida, mas nada deu resultado. Você, aquele que disse que nunca me deixaria, que disse que enxugaria minhas lágrimas, que prometeu ser meu amigo mesmo depois do fim, me responda: Onde está você agora? Tomou chá de sumiço? Todos dizem que não vale a pena sofrer por idiotas, o problema é que eu não sabia que você era um. Eu cai nos seus encantos, no fim ganhei só ignorância, só um adeus e má educação. E eu jurando que você prestava, que me arrancaria sorrisos, que seria O Homem da minha vida, coisa que você nem se esforçou pra ser. Disse que me protegeria, que seria meu marido futuramente, me jurou que estava apaixonado, mas me explica que merda de amor é esse que quando eu falo a você que também te amo você me deixa falando sozinha? Que amor é esse que você nem assume que sente, que nem de mim quer ficar perto? Explica-me? Por que sozinha eu não sou capaz de entender… Você se foi antes que eu pudesse conhecer seu verdadeiro eu, me deixou às traças quando eu tentei voltar atrás, ter o seu perdão pelos meus erros que nem foram dos mais graves, mas que você interpreta como se eu tivesse matado sua mãe ou algo do tipo. Eu não estava num dos melhores momentos de minha vida, nem todos são como você, sabia? As pessoas normais costumam se sentir mal as vezes, costumam chorar, ter problemas, nem todos são falsos com um sorriso estampado na cara, eu era, mas cansei de sorri, sorrir doía, e eu tinha você, que dizia que eu era perfeita, linda, não precisava mudar. Dizia que seria a razão da minha alegria, que faria das minhas lágrimas, sorrisos e que nunca, nunca faria o que os babacas anteriores fizeram. Mas olhe pra você agora, mentiroso, você se tornou o mesmo que eles. Se formos comparar, você seria o pior de todos… Pois a ti eu entreguei tudo, meus problemas, minhas lamentações, as dores mais intensas, as feridas mais profundas, aos outros não, os outros apenas tinham o que eu permitia que tivessem, você tinha tudo, e você me descobriu. Partes de minha alegria que sequer eu mesma conhecia você tinha, me arrancou risadas que até doíam no estômago às vezes, e nenhum dos outros fazia isso. Mas você foi o mais maléfico, você me deu as costas mesmo sabendo de tanto, mesmo sabendo que em tuas mãos havia o mundo… Você preferiu transformar a alegria da garota que dizia amar num contêiner repleto de nada, nada e mais dor e lágrimas. Meus parabéns garoto, esse teu joguinho deu certo, eu perdi. Disse-te tudo o que sentia, fiz até o impossível pra te ter aqui de novo, hoje? Nem mesmo sei pra que batalhei tanto. No fundo eu sabia, no fundo era certo o meu fracasso, mas sou teimosa e fui lá, brincar com a flor repleta de espinhos e todos eles ficaram em meu peito, estão até hoje e não consigo retirá-los.

O erro sou eu, ou eu só ando escolhendo o tipo certo de garoto errado? Stéfanny Xavier 

(Source: versejas)

768 notes

Não entendo mais o que está acontecendo. Parece que desenvolvi um repelente contra pessoas e agora elas estão saindo da minha vida. Eu sou um ser humano, eu tenho sentimentos, ok? E ver todo mundo de repente me virando as costas me dói muito, muito mais do que eu mesma imagino. Com tudo isso acontecendo fico morrendo de vontade de voltar a ser criança, quando todo mundo era unido e brincávamos todos juntos de pega-pega, convidávamos a classe toda para festa de aniversário no buffet e ainda ajudávamos uns aos outros no esconde-esconde. Mas essa época já passou, infelizmente ainda ninguém inventou uma máquina do tempo e não tenho como voltar atrás. Tenho que ser forte, aceitar a realidade, e a realidade é que não sei mais em quem confiar, não tenho com quem desabafar, não sei mais quem posso chamar de “amigo”. A realidade é triste e sofrida, mas não pode continuar sendo pra sempre assim. Ninguém consegue viver assim…sozinho, eu acho. É muito chato, rotineiro. Devo sair mais, conhecer gente nova. Deixar a preguiça de lado, levantar a bunda da cadeira e seguir em frente. Acho que devo fazer isso, acho que pode ser pelo menos um primeiro passo para dar animação. Já que as pessoas com quem convivo se cansaram de mim, vou deixa-las partir e arrumar outras novas, e espero que sejam melhores do que as antigas, espero que já sejam imúneis a esse meu repelente. Porque aliás, as pessoas vão embora, mas a vida continua.

(Source: a-aprendiz)

16 notes

É fácil escrever enquanto se está vivendo um grande amor, você se sente feliz, livre para viver. É fácil escrever quando esse grande amor acaba e arrasa seu coração, a tristeza te dominando aos poucos, a saudade te acompanhando. Fácil escrever quando o amor é firme e forte e consegue alimentar sua felicidade. Fácil quando ele te decepciona e você quer mostrar sua raiva, sua tristeza, seu sofrimento. Mas quando de repente tudo isso acaba e sobra somente um vazio? Como escrever sobre isso? Como poder completar isso? O que se fazer quando tudo o que você tinha foi-se embora e a única coisa que resta são seus ossos, sua pele e um olhar à procura de luz? Quem souber por favor me diga, não aguento mais os dias de solidão. O verão tornou-se um inverno rigoroso, e eu só tento me esconder, me esconder de toda essa frieza que invade meu corpo. Eu já fui tão feliz, tão sorridente, tão viva. Os raios de sol me mostravam o caminho, mas de repente tudo se tornou tão escuro, está tudo meio fora do foco. Não enxergo mais aquela garota que eu era antes, não enxergo mais meus motivos para continuar aqui, para ser feliz. Foi como uma avalanche, um furacão, um terremoto que não somente bagunçou tudo como também destruiu o que não devia. O sorriso se fechou, as lágrimas secaram, os olhos perderam o brilho, a pele perdeu a cor, não sobrou mais nada, absolutamente nada. Parece ser mais um cadáver andando por aí, um inútil zumbi querendo sua miserável vida de volta, querendo que seu coração volte a bater e que seu sangue volte a se espalhar pelo corpo. A mistura branca de todas as cores se tornou negra, nem um pouco do amarelo, nem um pouco do azul, nem um pouco de nada. Não sei mais como me descrever, está difícil poder escrever, é como se eu já estivesse morta, enterrada sete palmos abaixo das ilusões, sem nem ao menos conseguir alcançar o chão, sem conseguir encontrar a luz.

(Source: a-aprendiz)

69 notes

Então, você cresce e descobre que a nuvem não é feita algodão doce, que a lua não é um pedaço de queijo. Aprende que contos de fadas só acontecem nos livros, e que o amor não é a “poção” mais poderosa do mundo. Descobre que o “príncipe encantado” nunca irá chegar, ou muito menos existir. E vê que aqueles desenhos animados que você assistia e que tanto gostava, não passam de bobagens para ganhar dinheiro. E percebe que não são só as bruxas que são más, que mentem, que “atropelam” as pessoas para ter o que quer. E agora tudo o que você deseja ser feliz como antes, porque aquele tempo sim era um tempo bom. Em pensar que contava os anos para ser “grande”.
Sandy Freitas. (via permitida)

(Source: assanhar)

625 notes

Existem coisas que sempre vão doer, apertar o sapato, incomodar, latejar no peito. Não tem jeito: por mais que a gente se livre de traumas e mágoas alguns sentimentos não legais sempre vão morar dentro do coração. Não por rancor ou coisa parecida, mas porque nem tudo dá pra ser esquecido e deletado da vida num passe de mágica. A gente sente, é de carne, osso e sentimento. Nada mais óbvio do que carregar na bagagem algumas tristezas. Não somos feitos só de coisas boas, temos lados obscuros e que não sabem perdoar.
Clarissa Corrêa (via quase-perfeita)

(Source: faz-sonhar)

3,243 notes

E a gente se esbarra o tempo todo. A minha história volta e meia escorrega na tua outra vez. As vezes, num banco de um parque qualquer o teu perfume vem do nada e me faz lembrar você. Tem sempre um amigo pra perguntar da gente e me deixar alerta outra vez. No meio da avenida outro dia vi alguém muito parecido com você. Do outro lado da rua ouvi falarem teu nome. Sábado a noite encontrei teu endereço numa antiga agenda em algum lugar por aqui. E semana passada um sorriso do nada me lembrou o seu. Ainda te vejo as vezes, e te olho mas não te enxergo lá. Se não te conhecesse, esse teu olhar, diria que não é você. Não o cara que eu conheci. Mas sempre que um rastro teu insiste em me encontrar, eu lembro de tudo. Do que a gente foi e do que deixamos de ser. E me pergunto quem nos tornamos e quem teríamos nos tornado caso nossos caminhos nunca tivessem se achado. Mas por incrível que pareça nem dói mais. Não entristece, não me toca, não tira o fôlego, a voz ou o sono. Não me atinge. Eu lembro de tudo e simplesmente não sei o que sentir, então não sinto. E tá ótimo assim. Acho que depois de meses chorando e procurando uma forma de voltar no tempo, enfim entendi que passado é lembrança pra refletir, não pra repetir.
Mariana - Encantada. (via encantad4)

16 notes

Tenho grande coração. Nele cabem tantas pessoas. Algumas estão lá a tempos, e apesar do tempo têm sempre um importante lugarzinho lá. Algumas recém chegadas, mas espero que permaneçam, e se acostumem com a bagunça que eu sei como é. Algumas são vazio. Vazio porque se foram, e embora eu quisesse que ficassem, decidiram por si só sair. E quando digo que meu coração é enorme, é porque lá ainda cabem todas elas, mesmo que tenham partido. E no lugar delas, eu nunca pude colocar ninguém. E se viessem mais cem, mais mil, a gente aperta, espreme e faz caber todo mundo. Mas cada espacinho em branco é de alguém que se foi, mas ficou, e onde quer que tenha ido, daqui de dentro eu tenho certeza, não sai {…}
Mariana - Encantada

32 notes

Que a gente se encontre num desses acasos, que o nosso encanto não se vá, Que saibamos preservar o que há de bom dentro de nós mesmos, que não deixemos coisas bobas levarem embora o nosso sorriso. Que cada um de nós, tenha sempre consigo um amor de amigo, alguém pra contar. Que não seja preciso seguir caminhos tortuosos, mas se tivermos que traça-los, que o façamos com cautela e precisão. Que não deixemos morrer dentro de nós a parte criança que é sempre mais feliz. Que o amor nos siga, que paz nos encontre, que a alegria de viver nunca nos deixe. Que saibamos ser livre. Que nada nos impeça de sonhar. Que um dia, nessas tardes de verão a paixão nos encontre, e mostre pra gente que nem todo amor traz espinho, que nós não viemos ao mundo só pra sofrer por alguém.

9 notes